14 março 2016

Padrinhos que afinal não são


Não há padrinhos no casamento. Há testemunhas. Disseram-me na igreja que já somos crescidinhos para ter padrinhos. As crianças e adolescentes que são batizados e crismados é que ainda precisam de um padrinho ou madrinha que os acompanhe e ajude a caminhar. O que há no casamento são as testemunhas que atestam a identidade dos noivos.

Ora isto dito assim pode dar para os dois lados: ou tira um bocado a relevância do casal que escolhemos para padrinhos ou, como foi o nosso caso, faz do casal de padrinhos aquilo que nós quisermos! E para nós (como para a esmagadora maioria de pessoas que se casam) serão pessoas muito importantes, de quem gostamos muito e que fazem parte da nossa vida.

Um dos casais estava escolhido desde que começámos a namorar. É que nós conhecemo-nos por intermédio de um amigo meu que, na altura era chefe do R., e que resolveu armar-se em casamenteiro e fazer um arranjinho. E que bem que correu o arranjinho! Então ele e a mulher (um amor!) seriam sempre a nossa escolha, e poderiam ser padrinhos de um ou de outro!

Acabámos por decidir que eles seriam os padrinhos do meu namorado porque eu não conseguia deixar de fora aquele que virá a ser o meu padrinho: o meu irmão. O meu irmão é das pessoas mais importantes na minha vida. É o meu irmão mais novo mas que faz de irmão mais velho sempre que é preciso. É meu amigo e acompanhou-me sempre. Quero reconhecer tudo o que ele tem sido e que, de certeza, continuará a ser. E, apesar de adorar a namorada dele, para madrinha não pude deixar de convidar uma das minhas melhores amigas, uma amiga que já não imagino fora da minha vida, que me ajuda mesmo quando nem percebi que preciso de ajuda, que está lá para me pôr os pés assentes na terra mas que também voa comigo em sonhos maravilhosos.

Os padrinhos estavam escolhidos.
Faltava eles aceitarem.
Pelo sim, pelo não, escolhemos uma forma criativa para os convidar.

Conto-vos tudo amanhã!

12 comentários:

  1. Mais um passo dado em direcção ao tão desejado dia...com certeza eles vão aceitar, pois se são pessoas especiais nas vossas vidas, também vocês o serão na vida deles :).
    Beijinhos.

    misscokette.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho a certeza que sim :)
      Que seja para a vida!

      Eliminar
  2. Humm fiquei curiosa! ;)

    P.S. - Adorei a fotografia que escolheste para o post!!

    ResponderEliminar
  3. Também acho que as testemunhas ou padrinhos ( para mim também são padrinhos) têm que ter um papel importante nas nossas vidas.
    Curiosa para saber como os convidas-te =)

    ResponderEliminar
  4. não acho gracinha nenhuma a dizer-se que são «testemunhas», padrinhos é muito mais fofinho

    ResponderEliminar
  5. Quero saber como foi ;)) ansiosa pelo próximo post ❤️❤️❤️
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Pois, quando me disseram isso na igreja também fiquei a saber que se chamam "padrinhos" mas na verdade são testemunhas apenas. Nós inicialmente pensámos em ter vários pares/casais de padrinhos mas decidimo-nos por ter só um casal. Porque não fazia sentido para nós estar a tentar encontrar outras pessoas que fizessem tanto sentido assim. A minha irmã foi uma das primeiras pessoas que me veio à cabeça, também, apesar de ser mais nova, pela ligação que temos e pelo quão importante e especial é para mim mas resolvemos dar-lhe outro papel de destaque no nosso casamento.
    Os nossos padrinhos são amigos separadamente e comuns, responsáveis por nos conhecermos. Tal como aconteceu contigo xD
    Não podia concordar mais contigo, os padrinhos de casamento são pessoas muito importantes e especiais para nós.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua visita!
Já me visitaste nas redes sociais?
Facebook | Instagram
Ou então por aqui: cat.nemmaisnemmenos@gmail.com

/*pinterest hover button~