14 fevereiro 2016

O dia do Amor



Durante muitos anos, o dia dos namorados foi uma verdadeira pedra no meu sapato. Lembro-me de ter sido uma adolescente muito apaixonada. Vivia grandes amores não correspondidos, sofria, fazia planos, escrevia poemas cheios de corações destroçados. Quando era correspondida, curiosamente, percebia que não era bem aquilo que eu queria e partia para outra. Mas o normal era ter paixões assolapadas por rapazes mais velhos que olhavam para mim com ar de "oh, que querida" e que me faziam suspirar e encher páginas e páginas do meu diário. Uma pirosona, eu sei.

Quando cresci, deixei de sofrer de paixonice crónica, mas mantive aquela raivinha inexplicável pelo dia que fazia lembrar os solteiros da sua solteirice. Pelo menos a mim lembrava-me e chateava-me. Então era um dia em que me dedicava e enfardar doces com as minhas amigas solteiras, passear, rir, tentar ignorar os parzinhos-de-mãos-dadas-armados-em-mete-nojo.

E quando comecei a namorar, já lá vão mais de cinco anos, disse desde início que era dia que não comemoraríamos porque me fazia comichão. Agora já não faz. Continuo a não comemorar o dia, mas reconheço que não faz mal nenhum haver um dia dedicado à celebração do Amor. E para amar, graças a Deus, não precisamos de namorado; precisamos de família ou de amigos. Então que se festeje o Amor, hoje e sempre! Todos os dias são bons para amar. Para jantar fora ou fazer um programa diferente, há dias bem melhores que hoje que está tudo lotado e os preços inflacionados, mas cada um sabe de si!

7 comentários:

  1. Este dia nunca me fez confusão, porque nunca me incomodou estar solteira e porque, tal como tu dizes, acho que o dia dos namorados acaba por ser uma forma de consumismo. Parece-me bem mimarmos a pessoa com quem estamos, mas convém que não seja apenas neste dia. Acho que não são necessárias grandes prendas. O mais importante é sem dúvida a demonstração do afeto que sentimos uns pelos outros (não necessariamente pelo/a namorado/a).
    Obrigada pelas tuas respostas à tag no blog. Gostei muito de as ler. Beijinhos!
    Andreia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um prazer!
      Obrigada Andreia pela nomeação :)

      Eliminar
  2. Nunca tive uma raivinha inexplicável por este dia, mas houve anos em que me passava completamente ao lado! Acho que também estava muito relacionado com a relação que tinha na altura...
    Nestes últimos anos tento assinalar o dia com um almoço ou jantar especial, se não for no próprio dia nem que seja alguns dias depois, mas acho piada à ideia de festejar o Amor!

    ResponderEliminar
  3. É esse o espírito, o que importa é celebrar e amar (;

    ResponderEliminar
  4. nós celebramos mas não é que eu faça muita questão...

    ResponderEliminar
  5. Sou como tu e penso o mesmo quanto ao dia. Não me aquece nem arrefece mas é dia é para gastar dinheiro desnecessariamente. Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Tens razão, todos os dias são bons, no entanto, este ano resolvi aproveitar o fim de semana e ir para fora, em 27 anos nunca o tinha feito, e soube-me muito bem.

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua visita!
Já me visitaste nas redes sociais?
Facebook | Instagram
Ou então por aqui: cat.nemmaisnemmenos@gmail.com

/*pinterest hover button~